Notícias

Esclerose Múltipla: Entenda a doença

Postado por : Clinica Cauchioli
30 set 15

Clinica_Cauchioli_-_Blog_-_Esclerose_Multipla
 
Você provavelmente já ouviu falar em Esclerose Múltipla, uma doença autoimune que compromete o Sistema Nervoso Central, constituído por cérebro, cerebelo, tronco encefálico e medula espinhal.
Ao contrário do que muitas pessoas pensam, esta é uma doença muito comum, que está ganhando notoriedade por ser abordada na novela “A Regra do Jogo”, da Rede Globo.
A Esclerose Múltipla lesa a mielina, um complexo de camadas lipoproteicas que envolvem e isolam as fibras nervosas, permitindo que os nervos transmitam seus impulsos rapidamente. A perda de mielina, conhecida por desmielinização, leva à interferência na transmissão dos impulsos e isto gera os conhecidos sintomas da doença, como a falta de controle do corpo aos comandos do cérebro.
 
Outra característica da doença é o fato de que os pacientes podem se recuperar total ou parcialmente dos ataques individuais de desmielinização, o que produz o curso de surtos e remissões da doença.
 
O diagnóstico da Esclerose Múltipla pode levar algum tempo, principalmente porque os seus sintomas se assemelham a outros tipos de doenças neurológicas. A causa da doença ainda é desconhecida. Os sintomas da Esclerose Múltipla estão ligados às áreas de comprometimento da mielina e podem variar de acordo com cada paciente.
 
Conheça os sintomas:
 
Alterações Fonoaudiológicas ligadas à fala e deglutição;
Cansaço intenso e momentâneo que impossibilita o paciente de realizar uma atividade desejada;
Dificuldade de memorização e de execução de tarefas cotidianas;
Depressão, ansiedade e transtornos de humor;
Urgência miccional, constipação e urgência fecal;
Visão embaçada e visão dupla;
Perda de equilíbrio, tremores, instabilidade ao caminhar, tontura e fraqueza;
Rigidez e formigamento, principalmente nos membros inferiores;
Disfunção erétil nos homens e diminuição de lubrificação vaginal nas mulheres.
 
Tratamento
 
Até o presente momento, a Esclerose Múltipla não tem cura, mas muito pode ser feito para proporcionar ao paciente mais autonomia, conforto e qualidade de vida.
 
É essencial que haja um acompanhamento especializado em Reabilitação Neurológica com conhecimento em Doenças Neuromusculares. O tratamento medicamentoso visa reduzir a atividade inflamatória e os surtos da doença. A reabilitação neurológica interdisciplinar atua no tratamento dos sintomas e na adaptação e prevenção de complicações, como as deformidades ósseas.
 
Para saber mais sobre a doença, acesse o site da ABEM- Associação Brasileira de Esclerose Múltipla.
 
Se desejar, você pode entrar em contato conosco por aqui.